top of page

5 dicas para visitar o Beto Carrero com autistas




Já tivemos algumas experiências no Beto Carrero com o Arthur, e inclusive a mais recente em novembro de 2021, e como conhecemos o parque e temos noção das áreas com mais ou menos estímulos e seu pouco de seu funcionamento e preparo como empresa amiga do autista, aqui estão 5 dicas que vão te ajudar muito a planejar sua visita ao maior parque temático do Brasil:


1. Antes de ir, coloque o cordão do autismo/girassol na mala: para deixar visível a deficiência não visível, ainda é uma das melhores maneiras, e facilta muito!


2. Antes de entrar, dirija-se ao SAV: este espaço de atendimento é onde eles identificam os autistas com o adesivo kelly, pulseirinha, e isso irá facilitar o acesso às filas de brinquedos e shows, e mesmo para qualquer necessidade que aconteça no parque.


3. Para os hipersensíveis, abafador é obrigatório: não esqueça de colocar um na bolsa. Em especial para usar nos shows: todos possuem música alta. Algumas atrações também possuem sons bem altos.


4. Pesquise sobre as atrações, em especial aquelas que devem ser as mais interessantes para seu filho, e dê previsibilidade com detalhes em sua história social: Use vídeos (postei do show do Madagascar aqui antes), mostre fotos e mapa, da forma que você saber ser a melhor!


5. Estude o mapa do parque para saber locais melhores para aliviar estímulos, e evitar crises. Recomendo sempre programar uma atração com menos estímulos depois de passar por um show, por exemplo, a parte do Zoo e a Ilha do Pirata, e também pode ser uma alternativa para correr em um momento mais delicado.


E se vale a pena o preparo e planejamento para viajar com um autista? Acho que a imagem do Arthur não precisa de explicações: ele feliz, do seu jeitinho, porque lazer é direito, e não tem nada melhor do que vê-lo assim feliz!


Comments


POSTS RECENTES:
PROCURE POR TAGS:
bottom of page